anr_natal
Novidades

Salão de Artesanato da Paraíba vai homenagear mestres do couro

Com o tema “A Arte no Couro”, o 18º Salão de Artesanato da Paraíba vai homenagear os seleiros de todo o Estado. Cerca de 4 mil artesãos de 98 municípios paraibanos trabalham em ritmo acelerado para ampliar a produção. A abertura acontece no dia 7 de junho, na cidade de Campina Grande, durante o Maior São João do Mundo. O evento é promovido pelo Governo do Estado, por meio do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP) ligado a Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETDE), coordenado pela primeira-dama do Estado, Pâmela Bório.

Para a gestora do PAP, Ladjane Barbosa, o período é propício para uma maior visibilidade do produto artesanal paraibano ao mesmo tempo em que promove sua comercialização. “Bons negócios serão gerados para os artesãos cadastrados no programa que, atualmente, já chega a 6 mil pessoas com a carteira de artesão. Isso significa o passaporte para o ingresso no mercado”, destacou a gestora.

Toda a ambientação do Salão foi planejada dentro do tema escolhido e as peças produzidas estarão expostas no projeto arquitetônico de Gustavo Vaz e Carolina Gomes. Para os artesãos, em especial aqueles que trabalham com o couro, a expectativa para esta edição é de que as vendas aumentem devido a evidência da tipologia coureira. “Já participei de dois salões que me renderam muitos clientes, conheceram de perto o meu trabalho e fizeram encomendas durante o ano todo. Em Campina Grande, será a primeira vez que participo e, por isso, estou caprichando na produção e no acabamento”, explica o artesão em couro, Carlos Ferreira.

Ele está no ofício há 30 anos. Aprendeu observando o trabalho do avô no município de Patos, Alto Sertão da Paraíba. Hoje sua marca registrada é a confecção de baús, em diversos tamanhos e acabamentos, que revende para turistas de diversas localidades. Além da produção para o salão, o artesão prepara uma encomenda para a Alemanha que será transportada através do Porto de Cabedelo.

A artesã Ivânia Sá Barreto, natural do Ceará, também aprendeu o ofício com o avô, mas começou a trabalhar com o couro revendendo moda country. Com o tempo, após adquirir as técnicas, passou a fazer seus próprios acessórios femininos. Atualmente, ela mantém uma loja no Mercado de Artesanato Paraibano (MAP), em João Pessoa, e produz as peças no ateliê no bairro Cidade Verde.

Colares, pulseiras, brincos, cintos, bolsas, acessórios de cabelo e chaveiros estão entre os produtos mais produzidos. “Não sabemos o que vai ser mais vendido, o que vai cair no gosto dos turistas. Por isso, estamos produzindo de tudo um pouco. Hoje eu consigo atender a um grande público, que tanto usa bolsas de grandes marcas até as minhas produzidas artesanalmente, mas com estilo, qualidade e exclusividade”, enfatizou a artesã. Além da produção destinada ao salão, Ivânia trabalha com uma encomenda de 200 camisas com apliques em couro da bandeira do Brasil para o aeroporto de Brasília.

Além das peças em couro, diversas tipologias serão expostas no Salão de Artesanato da Paraíba, entre elas brinquedos populares, cerâmica, fibras (cabaça, bananeira, cipó, coco, coqueiro, estopa, sisal, tapeçaria, vime e batik), fios (bordados, crochê, fuxico, macramê, labirinto, reciclagem, tecelagem, vagonite, tricô artístico, retalhos e renda renascença), madeira, pedra (minério e mármore), osso, metal (flandre, aço inoxidável, ferro), xilogravura, cordel e arte indígena.

Serviço – O Salão do Artesanato da Paraíba fica aberto até o dia 30 de junho e vai funcionar diariamente das 15h às 22h, na Av. Prefeito Severino Bezerra Cabral, bairro do Catolé, na antiga Candesa. A entrada é gratuita. O evento tem como parceiros o Sebrae-PB, Prefeitura Municipal de Campina Grande e a Água Mineral Platina.

Deixe seu comentário

comentarios

Teremos o maior prazer de ouvir seus pensamentos

      Deixe uma resposta

      sete − dois =

      Crie sua conta ANR
      Trocar a senha