Dia do Artesão

    1277
    Artesanato Alagoano

    Dia 19 de março é o dia Mundial do artesão. Como podemos avaliar a evolução deste mercado? 

    H

    oje com tanta tecnologia, nunca um artesão foi tão requisitado, as pessoas buscam exclusividade que o artesanato traz, por mais que façam duas peças, elas nunca ficam iguais. Mas você sabe o que é artesanato? Como surgiu?

    O artesanato é uma técnica manual utilizada pelo artesão. Este profissional é considerado um artista, pois seus produtos são verdadeiras obras de arte, atualmente muito popularizados por publicações, tutoriais na internet e TV.

    Como surgiu o artesanato?

    Cerâmica, arte em madeira sempre fizeram parte dos povos antigos

    Você conhece a origen do artesanato? Pense em quando o homem aprendeu a polir a pedra, a fabricar a cerâmica ou descobriu a técnica de tecelagem. Tudo isso foi mais ou menos em 6000 a.C.
    Em termos históricos, o artesão é responsável pela transformação da matéria prima em produto acabado, usando as próprias mãos. Em termos sociais, a partir do século XI, uma organização se criou, onde existia o mestre-artesão, dono de todo o conhecimento da técnica de um lado, e do outro, seus aprendizes. Esses grupos, que trabalhavam em pequenos espaços, foram chamados de Oficinas.

    O mestre oferecia roupas e comida e principalmente conhecimento, e os aprendizes, mão-de-obra barata. Assim criaram-se também as Corporações de Ofício, ou seja, organizações onde cada mestre-artesão representava sua cidade ou região e assim podia proteger seus interesses sócio-econômicos.

    Veio a Revolução Industrial e durante essa época obviamente houve uma desvalorização dos trabalhos manuais em detrimento a mecanização, a produção em grande escala. Foi também um período de contestação, de um lado o capitalismo a todo vapor e de outro, artistas e pensadores. Karl Marx, por exemplo, acreditava que artesão não podia perder sua posição e sua identificação com o produto. Logo depois foi criado o grupo “Artes e Oficios”, por William Morris.

    Só que artesanato sobreviveu a esta fase e foi se aprimorando, principalmente as técnicas de bordado, pintura, esculturas, cerâmicas que foram se aperfeiçoando a cada século, deixando obras memoráveis pelo mundo.

    No Brasil, no início da colonização o destaque eram para as cerâmicas, pintura com tingimentos naturais (bem atuais aliás), cestarias e arte plumária.

    Artesanato indígena foi durante anos destaque de arte brasileira

    Como todos nós sabemos, o artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e proporciona o sustento de muitas famílias e comunidades. O artesanato é de extrema importância para nosso país e faz parte do folclore de cada região funcionando como memória de usos, costumes e tradições importantes da nossa cultura.

    Trabalho do artesão

    O artesão é aquele que exerce sua arte através de um ofício manual. Seu trabalho é individual e, através dele, este profissional isolado sobrevive em muitas regiões, principalmente nas áreas distantes dos grandes centros urbanos. Aqui no Brasil, comunidades compostas por artesãos se concentram mais na região Nordeste, principalmente no sertão da Bahia, Ceará e de Pernambuco com arte de cerâmica, madeira, palha, rendas, etc. No Sul e Sudeste os artesanatos como bordados, pintura, crochê, tricô, pacthworks, bijuterias se destacam pelo fato de serem muito utilizados em Organizações como fonte de renda, bazares, escolas, etc.

    Artesanatos regionais se destacam em grandes feiras internacionais

    Por ser um trabalho bastante apreciado, as feiras artesanais fazem muito sucesso entre os consumidores. Há muitas feiras famosas como Mega Artesanal, em São Paulo, tem a Feira Internacional em Pernambuco, e uma internacional no Rio Grande do Sul que chamam a atenção de consumidores de todo o país e de outros países, mas fora este eixo, o artesanato sobrevive de feiras locais, em clubes, bazares, lojas de artes e hoje pelas redes sociais com a popularização de algumas ferramentas divulgadoras.

    Desde o início o artesanato indígena teve um destaque de sustentabilidade

    Destaque para o artesanato indígena
    O artesanato indígena é de extrema beleza e de grande valor artístico, pois representa a expressão cultural do povo indígena brasileiro. Já na época do descobrimento do Brasil, os portugueses ficaram impressionados com a beleza deste tipo de arte, que utiliza os elementos da natureza para a transformação em objetos de enfeite ou utensílios domésticos.

    Arte universal
    O artesanato é uma atividade universal, que se diferencia no modo de fazer, no material empregado e nas formas ou padrões empregados em cada época e região. Essa rotina do manejo artesanal mantém a continuidade histórica dos processos tradicionais e das técnicas milenares, incorporados e padronizados pelos artesãos, que em geral os reinventam em cada nova peça ou forma, de acordo com suas inspirações.
    A modernidade quer que o artesão seja visto como um precursor do microempresário, que trabalha com a família para o seu sustento. Mas ele não pode ser confundido com um simples vendedor de rua, cujo tabuleiro está repleto de quinquilharias, pois seu valor social é outro.


    Hoje, o artesanato tem o conceito mundial de arte popular e é considerado o patrimônio cultural de uma nação. Assim sendo, é essa arte simplista que registra a trajetória de uma época, de um lugar, de um povo. Por meio dela é que se reconstrói a história das civilizações.

    .